10 características comprovadas cientificamente que levam empreendedores ao sucesso

Tempo de leitura: 6 minutos

Em meio ao competitivo cenário mercadológico no qual estamos inseridos, onde negócios são movidos a inovação e a diferenciação tornou-se um dos fatores determinantes na sobrevivência de qualquer tipo de empresa, o espírito empreendedor se faz indispensável, seja para o início de novos empreendimentos ou para manter vivas empresas já existentes e consolidadas.

Engana-se quem acredita que empreendedor é somente aquele que possui seu próprio negócio. Empreender vai muito além desse conceito. Conheço muitos empresários que não são empreendedores, assim como muitos empreendedores que não são empresários.

Empreender tem relação direta ao sentido de “ser” e não ao de “ter”. O desejo de realizar, conquistar, transformar e a capacidade de exteriorizar pensamentos tangibilizando ideias fazem parte deste perfil, que cada vez mais é associado ao sucesso profissional corporativo e empresarial.

Viver à frente do seu tempo e dedicar-se a algo que realmente lhe faça sentido são os principais combustíveis que movem empreendedores bem sucedidos.

Muitas dessas características podem ser facilmente notadas e diante dessa percepção, entre as décadas de 60 e 90 muitas pesquisas foram realizadas ao redor do mundo com o intuito de estudar a personalidade de pessoas que conseguiam transformar suas ideias em negócios rentáveis, e se tais aspectos comportamentais serviriam realmente como referência para diferenciá-las, não somente de pessoas que não empreendem, mas também, daquelas que não obtêm sucesso em seus negócios.

Existiriam traços predominantes que serviriam de atalho para o êxito em projetos e seria possível comprová-los cientificamente?

Identificar características empreendedoras é o ponto de partida para que seja possível encorajar aqueles que as possuem a seguir por esse caminho e incentivar a criação de programas de capacitação focados no desenvolvimento de tais habilidades.

Todos sabemos que o empreendedorismo é atualmente o principal motor da economia e do desenvolvimento, sendo considerado como um significativo fator de transformação da sociedade. Mas, “antes de haver empreendedorismo é preciso haver potencial para isso. Potencial empreendedor requer empreendedores em potencial.” Porém, devemos entender que potencial é algo que se possui, mas que pode ou não ser desenvolvido.

Assim como só se administra aquilo que se pode mensurar, somente é possível desenvolvermos pontos fortes em nossa personalidade ou amenizarmos nossas fraquezas quando as conhecemos.

Rauch e Frese, renomados pesquisadores do assunto demonstraram segundo anos de estudo que existem semelhanças marcantes, presentes em pessoas que alcançaram o sucesso através do empreendedorismo. Tese comprovada também pelo psicólogo David McClelland da Universidade de Harvard.

Durante anos a ONU (Organização das Nações Unidas) entrevistou empresários ao redor do mundo com o intuito de averiguar se essas características estariam presentes independentemente de fatores culturais. O resultado do estudo se transformou no desenvolvimento do que conhecemos hoje como CCEs – Características de Comportamento Empreendedor, utilizadas como base para treinamentos e desenvolvimento de capacidades comportamentais ao redor do mundo.

Reflita sobre o seu comportamento e tente perceber quais delas fazem parte ou não do seu perfil.

CCES – Características de Comportamento Empreendedor

“As Características de comportamento empreendedor são agrupadas em 3 diferentes conjuntos que se diferenciam pela natureza dos resultados alcançados pela sua prática: Fazer as coisas acontecerem(realização), enxergar resultados futuros e a forma adequada de alcançá-los (planejamento) e influenciar outras pessoas a seguir sua própria visão (poder).” – SEBRAE

CEES

 

CCE 1: Busca de Oportunidades e Iniciativa
Ter a capacidade de criar e enxergar novas oportunidades de negócios, desenvolver novos produtos e serviços, propor e implementar soluções inovadoras.

 

CCE 2: Persistência
Enfrentar os obstáculos decididamente, buscando sempre o sucesso, mantendo ou mudando as estratégias, de acordo com as situações.

 

CCE 3: Correr Riscos Calculados
Analisar as alternativas, dispor-se a assumir desafios ou riscos moderados e responder pessoalmente por eles.

 

CCE 4: Exigência de Qualidade e Eficiência
Decidir que fará sempre mais e melhor, buscando satisfazer ou superar o que os clientes desejam.

 

CCE 5: Comprometimento
Fazer sacrifícios pessoais; se esforçar para completar uma tarefa; colaborar com os subordinados e, até mesmo, assumir o lugar deles para terminar um trabalho; fazer força para manter os clientes satisfeitos.

 

CCE 6: Busca de Informação
Interessar-se, pessoalmente, por obter informações sobre clientes, fornecedores ou concorrentes; investigar, pessoalmente, como fabricar um produto ou prestar um serviço; consultar especialistas para obter assessoria técnica ou comercial.

 

CCE 7: Estabelecimento de Metas
Assumir metas e objetivos que representem desafios e tenham significado pessoal; definir, com clareza e objetividade, o que se quer atingir e em que prazo.

 

CCE 8: Planejamento e Monitoramento Sistemáticos
Planejar, dividindo tarefas de grande porte em tarefas menores, com prazos definidos; revisar constantemente seus planos, considerando os resultados obtidos e as mudanças circunstanciais; manter registros financeiros e utilizá-los para tomar decisões.

 

CCE 9: Persuasão e Rede de Contatos
Utilizar-se de estratégias para influenciar ou convencer os outros, a fim de conseguir melhorias no seu negócio; manter boas relações comerciais com clientes e fornecedores.

 

CCE 10: Independência e Autoconfiança
Buscar manter seus pontos de vista, mesmo diante de um insucesso temporário. Ter confiança na sua própria capacidade de complementar alguma tarefa difícil ou de enfrentar desafios.

Então, se você é ou deseja empreender, faça um exercício de autoconhecimento. Compare-se com essas características e analise qual é a sua postura em relação às questões abaixo:

  • Em seu dia-a-dia você realmente se desafia?
  • Usualmente não fica satisfeito com o que lhe é oferecido ou com o resultado obtido em uma atividade? Acha que poderia melhorar?
  • Você costuma buscar alternativas para realizar os seus projetos quando algum empecilho surge em seu caminho?
  • Quando vai realizar algo procura informações, estuda o problema, analisa o risco a que irá se expor, testa e aprende com os resultados, sejam eles positivos ou não?
  • Você responde pelos seus resultados bons ou ruins assumindo a culpa pelo êxito ou fracasso?
  • Caso algo dê errado, você foca no seu objetivo e tenta de um modo diferente ou abandona a ideia?

 

“O desenvolvimento de um negócio requer habilidades muito além de competências gerenciais e de conhecimento técnico. Seu sucesso depende fortemente da atitude do indivíduo que o conduz.” Pense nisso!

 

Sobre Alexandre Spada

Alexandre Spada

Alexandre Spada é empresário na área de tecnologia, formado em Ciência da Computação com Pós-Graduação em Engenharia Web e MBA em Gestão Estratégica de Negócios. É também um dos idealizadores do CONADEN.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *